Publicidade

Remo x Tuna fazem amistoso digno (Foto: Mário Quadros)
Remo e Tuna fizeram um bom jogo, embora prejudicado pelo temporal. O placar ficou em 1 a 1 (Foto: Mário Quadros)
 
Dos últimos jogos entre Clube do Remo e Tuna Luso, o amistoso deste domingo, realizado praticamente todo debaixo de um temporal, sem dúvida foi um dos mais interessantes. Embora o placar tenha sido um magro 1 a 1, os dois gols foram dignos da rivalidade e de um lado ajudaram ao Leão Azul, que retorna à Série D no próximo domingo, a manter o ritmo de jogo, enquanto mostrou a nova face da Elite do Norte, atrás do retorno à divisão principal do Campeonato Paraense.

Nos minutos iniciais, as duas equipes se estudaram muito. Só aos 10 minutos a Tuna deu as caras, em chute de Biro. O melhor lance, no entanto, veio aos 13, graças a um chute de Fabrício, que parou nas mãos de Fabiano. O Leão, por sinal, veio com um time mesclado, mas a receita teve falhas, sobretudo nas laterais. Alex Ruan fora de ritmo e Jhonnatan improvisado erroneamente.

Na metade do primeiro tempo veio a chuva e com ela se foi a chance de praticar o futebol. O gramado ficou pesado, jogadores escorregavam, formando o panorama trágico da primeira etapa. Nos 45 minutos finais, entretanto, a Tuna passou a abrir caminho pela direita remista, até ali sofrendo com a indecisão entre Schmoller e Ilaílson, sobre quem deveria ocupar a área.

De um lado, o técnico o Roberto Fernandes fez oito substituições, enquanto Zé Carlos, na Tuna, fez seis. Melhor para a Águia, que viu o meia Fabrício, do meio-campo, encobrir o adiantado Maicky Douglas, marcando um golaço, 1 a 0. Os ataques azulinos se intensificavam no mesmo passo que o número de faltas aumentava. Foram necessários quatro cartões amarelos e o jogo chegar até aos 47 do segundo tempo para o empate sair, após cruzamento de Rodrigo Fernandes, ajeitado de cabeça por Val Barreto até a finalização de Danilo Lins, 1 a 1.

Salvo da derrota pelo estreante

Por decisão da comissão técnica, o Clube do Remo entrou em campo com vários jogadores sem titularidade na Série D. O objetivo, segundo Roberto Fernandes, era dar ritmo a alguns atletas, mas uma das posições testadas acabou sendo o maior alvo dos ataques tunantes e não fosse a esperteza dos homens de área do Remo, nos minutos finais, o clássico seria favorável ao time visitante.

Na lateral-direita o titular é Levy, naquele momento poupado. Fernandes resolveu improvisar o volante Jhonnatan na função. Visivelmente fora de contexto, o atleta não influenciou em nada e acabou substituído por Michel Schmoller. O problema foi que o outro volante não ocupou a direita e baseou seu trabalho no meio-campo, que já contava com Buiu, Régis e Ilaílson.

Deu-se a discussão em campo, enquanto a Tuna Luso desfilava pela direita. “O Roberto pediu para o Michel ir para a direita, mas ele não obedeceu muito e disse que não era lateral. Ele atuava mais como terceiro volante, então nós demos uma reforçada naquele setor”, explicou Ilaílson. “Fiquei até o Marquinho entrar em campo. Daí o jogo conseguiu fluir e chegamos ao empate”.

Marquinho entrou no lugar de Régis, minutos antes contundido. Foi quando o Leão Azul acordou para o resultado e, numa jogada ensaiada construída pela lateral-esquerda, a troca aérea deixou o estreante Danilo Lins de cara para o gol. “O goleiro deles fez uma boa atuação, atrapalhou bastante a gente. O meu gol foi mais na intuição de atacante, porque a bola já tinha passado por mim. O Val foi inteligente e ajeitou novamente na minha direção. Fico muito feliz com o cartão de visitas”, destacou Danilo Lins.

fonte: DiarioOnline.com.br

 Leão vence amazonenses por 2 a 0 e garante vaga na Copa do Brasil da categoria

O Clube do Remo é bicampeão da Copa Norte Sub 20. O Leão conquistou o título neste domingo, após vencer o Tarumã, do Amazonas, por 2 a 0, no Baenão, em Belém. Com o resultado, os azulinos, comandados pelo treinador Valter Lima, vão disputar a Copa do Brasil Sub 20.

Após um primeiro tempo equilibrado, os remistas conseguiram garantir a vitória na etapa final, com Tsunami, de falta, aos 7 minutos, e Samuel, aos 39 minutos. O público pagante foi de 2.503 torcedores para uma renda de R$ 2.530,00.

O Remo estreia na Copa do Brasil Sub 20 contra o Goiás, dia 1 de outubro, às 19h, em Belém. O jogo da volta está marcado para o dia 8 de outubro, no mesmo horário, em Goiânia. Quem passar de fase irá enfrentar o vencedor de Ponte Preta e Joinville.
 
fonte: globoesporte.com
TORCIDA ORGANIZADA REMISTA marcando presença em Sobral, na vitória do Clube do Remo por 4x2 sobre o Guarany de Sobral.

desde já agradecendo a recepção dada a nossa torcida em Fortaleza-CE e em Sobral-CE. Nosso muito obrigado as torcidas;


• FORÇA JOVEM DO GUARANY.

• JOVEM GARRA TRICOLOR. 
• FORÇA JOVEM DO GALO
• LEÕES DA TUF.
» TORCIDA ORGANIZADA REMISTA DESDE 1989
 


 

Jogo serve como preparação para o Leão enfrentar o Interporto-TO

Como não vai ter o jogo neste final de semana pela Série D do Brasileiro, a diretoria do Remo decidiu movimentar o grupo e marcou um amistoso para o próximo domingo, a partir das 16h, no Baenão. O adversário será a Tuna, com o ingresso custando R$ 10.

Para o Leão, a partida vai servir como preparação para o confronto contra Interporto-TO, dia 7 de setembro. Já para a Águia, o amistoso é um teste para a disputa da Segunda Divisão do Campeonato Paraense.

O atacante Danilo Lins, recém-contratado pelos remistas, deve ser utilizado nesta partida. 

Fonte: GloboEsporte.com
Interporto perde em casa para o Remo por 2 a 1 (Foto: Marcos Martins/GloboEsporte.com)Remo pode jogar contra um interporto já eliminado (Foto: Marcos Martins/GloboEsporte.com)

Tocantinenses precisam ganhar se não quiserem dizer adeus à Série D já neste sábado. Para o Remo fica a vantagem de jogar com a equipe apenas cumprindo tabela

 Com um esquema de jogos que sempre coloca uma equipe sem disputar durante cada rodada, a Série D do Brasileiro permite cenários bizarros. Entre os elementos ímpares que a competição permite está o fato de uma equipe ficar duas semanas sem jogos, como foi o caso do Moto Club no Grupo 2. Outra peculiaridade é a eliminação prematura, algo que pode acontecer ainda na rodada deste fim de semana, com o Interporto. Um resultado que pode ser bom para o Remo, que pegaria o time tocantinense apenas cumprindo tabela.

Saco de pancadas do grupo, a equipe do Tocantins não conseguiu vencer nenhuma das cinco partidas que disputou, contabilizando três derrotas e dois empates e somando apenas dois pontos na tabela de classificação. Prestes a disputar seu sexto jogo, o Interporto pode dar adeus à Série D já neste sábado. Para evitar essa despedida antes do tempo, a equipe precisa vencer todas as partidas daqui em diante e ainda torcer por resultados, pois só pode chegar até 11 pontos. Já o Remo, que folga no fim de semana, ainda tem 9 pontos em jogo, podendo chegar a 17 pontos no total e tem a classificação dependendo apenas de si mesmo. 

O Leão ainda tem a vantagem de disputar 3 jogos em seguida sem folga, já que Interporto, Guarany e River ainda terão uma semana sem jogos até o fim da fase de grupos.
 
fonte: GloboEsporte.com

Remo x Tarumã - Estádio do Baenão (Foto: Samara Miranda) 
Remo (azul) e Tarumã se enfrentaram no Estádio do Baenão, em Belém (Foto: Samara Miranda)
 
Resultado deixa equipe do Amazonas empatada com o Trem na liderança do Grupo A. "Leãozinho" cai para terceiro e precisa vencer clube no Amapá na última rodada 

 Pela segunda rodada da Copa Norte Sub-20, Clube do Remo e Tarumã-AM se enfrentaram na tarde desta segunda-feira, a partir das 16h. Os azulinos saíram na frente no placar, mas não conseguiram segurar o favoritismo e viram o clube amazonense virar o jogo e vencerem o confronto por 2 a 1. O único gol do “Leãozinho” foi marcado pelo zagueiro Tsunami, de pênalti, aos 32 minutos do primeiro tempo. Na etapa final, Wellington empatou para o Tarumã aos 16min e, dois minutos depois, Rafael virou aos visitantes com um belo gol de falta.

Com o resultado, o Remo permanece com três pontos – na primeira rodada, os paraenses venceram o São Raimundo-RR por 3 a 1 –, e fica na terceira posição do Grupo A. O Tarumã vai a quatro pontos, já que vem de empate em 1 a 1 com o Trem-AP, e divide a liderança do grupo com o clube do Amapá, que bateu o São Raimundo também por 2 a 1 no jogo das 14h. Todos os confrontos foram realizados no Estádio Evandro Almeida, o Baenão, em Belém.

Na terceira e última rodada da fase de grupos, o Tarumã enfrenta o São Raimundo-RR na quarta-feira, dia 27, às 14h. Logo depois, às 16h, o Remo joga contra o Trem-AP, e precisa vencer para avançar às semifinais.

Tarumã-AM 2 x 1 Remo
 
Tarumã: Diego; Pedro, Júnior, China e Taison; Damião, Paulo Henrique, Lucas (Wellington), Zé Augusto "Neymar" (Rafael) e Dedé (Robson); Elkson.
Técnico: Darlan Barroso

Remo: Jader; Denilson, Yan, Tsunami e Andrey; Marquinhos, Denner (Max), Samuel, Esquerda (Artur Júnior) e Sílvio (Bruninho); Geferson.
Técnico: Valter Lima

Gols: Tsunami, aos 32min do 1ºT (REM) | Wellington, aos 16min do 2ºT; Rafael, 18min do 2ºT (TAR)
Cartões: Yan (REM)
Local: Estádio Evandro Almeida, o Baenão, em Belém.

Fonte: GloboEsporte.com
Remo consegue vitória para lavar a alma (Foto: Wellington Macedo)
O Clube do Remo provou que está bem vivo no torneio e venceu o Guarany de Sobral por 4 a 2 (Foto: Wellington Macedo)







Na tentativa de explicar a derrota jogando em seus próprios domínios, os jogadores do Guarany se viram obrigados a admitir a fragilidade perante o Leão Azul. O favoritismo inicial, por ter vencido o jogo de ida em Bragança, se esfacelou sem maiores resistência, decretando ao Cacique do Vale a terceira e pior derrota na Série D até o momento. “Nós fizemos o nosso jogo, mas as coisas não funcionaram e eles foram mais espertos que nós. O importante é que o time tem capacidade de conseguir outros resultados importantes, como já mostrou até aqui”, disse o meia Sadrak.

Do lado do Cacique, as dificuldades pareciam estar concentradas no esquema de marcação, que parecia não prever o impulso adotado pelo Leão Azul. Diferente do jogo passado, quando se fechou na defesa, reclamando do gramado irregular, em Sobral o Remo sobrou em campo, com perdão do trocadilho.
Nem nos melhores momentos do time, foi possível dobrar por completo a defesa azulina. O principal nome do Guarany era o de Sadrak. O armador era presença constante no meio-campo, aproveitando-se do desencontro entre a dupla Reis e Thiago Potiguar, e os volantes Dadá e Michel. Outro atleta de destaque do time foi o lateral-direito Douglas, que entrou ainda no primeiro tempo no lugar de Edson Pacajá. Não fosse o reforço o segundo gol dificilmente seria alcançado.

Ataque é destaque na partida

Eles foram alvos dos mais diversos questionamentos durante os últimos jogos, mas a dupla de ataque do Remo, formada por Roni e Leandro Cearense, conseguiu espantar a ‘urucubaca’ que a cercava há várias partidas. Ambos foram responsáveis pela marcação dos quatro gols que levaram o Remo à importante vitória.

“Eu disse que iria voltar, não foi? Graças a Deus hoje tivemos uma grande vitória e eu pude ajudar com dois gols. É uma conquista importante para nós que trabalhamos todos os dias pensando em tirar o Remo dessa situação”, comemorou Cearense. “Agradeço muito a todos pela confiança”, completou Roni.

O primeiro a marca foi Leandro Cearense, numa falha coletiva da defesa do Cacique do Vale. O atacante voltou a mostrar senso de oportunismo e agilidade nas finalizações. Ao lado de Roni, o Remo conseguia cercar a defesa adversária com maestria: enquanto o garoto se incumbia das arrancadas laterais, o artilheiro azulino se postava fervorosamente na área, à espera dos lançamentos.

Com dois gols para cada, o técnico Roberto Fernandes conseguiu resgatar a confiança da dupla. Na última entrevista concedida em Belém, na sexta-feira, o comandante chegou a criticar a postura de alguns agentes da imprensa, responsáveis por uma série de críticas sobre os agora artilheiros do time.

“Agora ele não presta? No Estadual foi um dos nossos principais jogadores”, disse. Sobre o Roni, ele foi um pouco além. “Roni é um menino que tem todo o nosso apoio e nosso carinho. Não é justo o que querem fazer, criar um clima ruim entre nós. Isso não existe”, previu Fernandes, que agora tem todo elenco a sua disposição para enfrentar o Interporto no dia 7 de setembro.

fonte: Diário do Pará

Publicidade!

Descubra Agora